Quem matou Marielle Franco? #MARIELLEPRESENTE!

SER MULHER É UM ATO POLÍTICO E REVOLUCIONÁRIO!

Ser mulher negra, periférica, bissexual, feminista, e militante pelos direitos humanos, das mulheres e dos negros, foi o ato revolucionário de Marielle Franco!

Infelizmente, não tive a chance de conhecer Marielle, nascida e criada no Complexo da Maré, um dos maiores conglomerados de favelas do Rio de Janeiro. Marielle, vereadora pelo Partido Socialismo e Verdade (PSOL), e militante, foi executada, com QUATRO tiros na cabeça, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 desta quarta-feira, saindo de um evento com mulheres pretas, com o tema “Jovens Negras Movendo as Estruturas”. Além de Marielle, o motorista do veículo, seus parceiro de ativismo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Sua assessora também foi atingida por estilhaços.

Marielle Franco, a quinta vereadora mais votada do estado do Rio de Janeiro em sua primeira candidatura, dava voz ao seu povo, a sua classe. Mulher de luta, dava voz a muitos; pretos e pretas tinham seus direitos e necessidades representados pela voz de Marielle, que gritava por igualdade, pelo fim da violência, e do genocídio contra seu povo. Em fevereiro, Marielle tornou-se integrante da Comissão que estava acompanhando a Intervenção Militar no Rio.

No Twitter, ela criticava a violência policial. “Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?”, escreveu.


marielle-franco-psolMarielle estava à frente de seu tempo, era uma mulher negra e favelada – com todo poder da palavra – na faculdade, na política e na liderança social. Mas, infelizmente, Marielle morreu denunciando abusos da Polícia contra o povo preto, contra o ódio e o feminicídio. Marielle morreu cumprindo seu papel e seu defendendo seu discurso na sociedade, defendendo seu povo.

QUANTOS DE NÓS PRECISAM MORRER para entenderem que nossas vidas importam? Quantas Marielles precisam estar à frente do movimento, dando a cara a tapa? Quantas Marielles terão que morrer pela causa, para dar voz e defender seus semelhantes, para dar aos mesmos o DIREITO DE SOBREVIVER?

Ainda é uma luta diária e constante, ser mulher e negra na sociedade, todo dia é dia de LUTA. Lutamos por sobrevivência pois somos alvos de um genocídio, onde lutamos para não morrer; acham que nossas vidas não valem de nada, e ser preto nesse país ainda é o maior de nossos medos. Enquanto o racismo estrutural insiste em dizer que sofrer que nos vitimizamos, temos negros morrendo todos os dias e sendo simplesmente descartados, NÓS ESTAMOS MORRENDO, e vocês fingindo que não estão vendo. Quantos mais precisarão morrer?

“Marielle dedicou sua vida à luta contra a injustiça e a barbárie. Isso não pode ficar assim. Não podemos nos calar! O povo negro grita, as periferias gritam, as mulheres gritam, em uma só voz: Marielle Franco, PRESENTE!”

Mairlle, tentaram te silenciar pelas denúncias de abusos dos policiais contra às comunidades cariocas. Tentaram, mas sua voz falava mais alto, falava por milhares, milhões de pessoas. Tentaram te calar, Marielle. Mal sabem eles, que Marielle Franco está mais presente que nunca.

PAREM DE NOS MATAR! VIDAS NEGRAS IMPORTAM SIM!
 

MARIELLE, EU SOU PORQUE NÓS SOMOS!

HOJE É DIA DE LUTA, HOJE É DIA DE LUTO!

f1800236ad937d615719cc9690c02d7d

3 comentários em “Quem matou Marielle Franco? #MARIELLEPRESENTE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s